Síndrome do Pênis Pequeno

O mito que existe em diferentes culturas é que quanto maior o pênis, melhor e mais forte o homem.As ansiedades do tamanho do pênis são comuns em homens com um problema de imagem corporal e autoconfiança.

O mito que existe em diferentes culturas é que quanto maior o pênis, melhor e mais forte o homem, mais atraente e satisfatório é o sexo oposto. Reforço é dado diariamente na imprensa, em filmes (regular e pornográfico), na Internet, etc.

Já na adolescência, muitos meninos se vêem lidando com situações em que comparações do tamanho do pênis são feitas durante banhos em duchas durante viagens anuais, conversas informais e depois durante o serviço militar, e assim por diante.

Nos últimos anos, encontramos muitos homens que sofrem da chamada “síndrome do pênis pequeno”. Esta é uma síndrome cuja principal característica é uma queixa persistente sobre o tamanho pequeno do pênis, quando na realidade o pênis está em tamanho perfeitamente normal. Isso leva a ansiedades substanciais, às vezes patológicas, que afetam o funcionamento diário e sexual da sociedade e a qualidade de vida em geral.

A ansiedade do tamanho do pênis é comum em homens com problemas de imagem corporal e autoconfiança. Em sua maioria, são homens de 25 a 35 anos, compulsivos, perfeccionistas, com uma baixa auto-imagem que é moldada no tamanho do pênis.

A este respeito, é claro que este é um problema que é essencialmente psicológico e não orgânico, embora possa se tornar complicado se não for tratado adequadamente. Homens que sofrem desta síndrome entram em uma espiral séria em busca da cirurgia de aumento do pénis final. Esses procedimentos não resolvem o problema, mas na verdade o complicam: muitas vezes, a forma do pênis torce e fere a sensação no pênis – dois efeitos colaterais que causam mais danos à auto-imagem, disfunção sexual e piora do estado mental.